sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Porque não tentar mais uma vez?


Quantas vezes você já se deparou com situações que levaram você a fazer esta pergunta: porque não tentar novamente? Se fizermos uma comparação simples entre uma pessoa otimista e uma pessimista teríamos o seguinte resultado. O otimista diria: "vamos tentar mais uma vez, talvez agora vamos conseguir". O pessimista diria "não adianta. Já tentamos diversas vezes e nenhuma deu certo". Se fosse possível escolher, todos nós gostaríamos de ser otimistas. Se olharmos a questão por uma ótica simplificada como esta, eu poderia dizer que a diferença entre aqueles que alcançam o sucesso ou o fracasso na vida está simplesmente em ser otimista ou pessimista. Mas, será que é tão simples assim? Tenho certeza de que você conhece muita gente que por mais otimista que tenha sido em toda a sua vida já se decepcionou por diversas vezes com alguma situação. Por outro lado, podemos ter também pessoas que sempre foram pessimistas mas se depararam com oportunidades que a surpreenderam e a colocaram em posição extremamente confortável. Eu até poderia citar um exemplo: uma pessoa que está no lugar certo e na hora certa, alguém que não tenha feito nada para estar em determinado lugar. Simplesmente estava ali.
Continuo me perguntando: será que as coisas são tão simples assim? Enquanto pensava nisto me lembrei de um episódio extremamente elucidativo. Certo dia, o Profeta Eliseu estava em sua casa quando o rei da Síria enviou soldados, carros e cavaleiros a fim de o prenderem e o levarem a Síria. Levantando-se logo pela manhã, o seu auxiliar olhou pela janela e percebeu que o local estava totalmente cercado, não havia nenhuma forma de escapar do cerco. Desesperado, o moço relatou a Eliseu que nem se abalou com a notícia. Simplesmente orou e disse: "Senhor, abra os olhos do moço para que ele veja". E, voltando-se para o rapaz disse: "Não tenha medo, os que estão conosco são muito mais do que eles". Quando o rapaz voltou a contemplar a cena, ele viu que os montes estavam cercados por carros e cavalos de fogo. (Leia o texto em II Reis 6.11-17) Não era uma questão de otimismo, era uma questão de enxergar o potencial espiritual que cercava o homem de Deus. Quantas vezes já fomos cercados por situações como esta? Quantas vezes ficamos desesperados diante de algum problema simplesmente pelo fato de não enxergarmos uma saída proporcionada por Deus? Quantas vezes não ficamos pedindo a Deus uma porta aberta quando a solução já estava bem ali ao nosso lado? Aí vai então a minha conclusão: independente da situação que você esteja vivendo, experimente pedir a Deus que abra os seus olhos, experimente abrir novamente a janela e verificar 
o que está acontecendo do lado de fora. Permita a você mesmo mais uma chance de ser feliz, talvez a situação seja completamente diferente desta vez. Deixe que Deus mude a sua forma de enxergar a vida. Deus coloca à nossa disposição uma série de ferramentas que nos permite viver uma vida muito mais leve. Entre estas ferramentas eu poderia citar a oração, por exemplo. Que tal entregar os problemas nas mãos de Deus e viver uma vida de liberdade? Outra ferramenta é o louvor. Que tal encarar a vida de uma forma mais alegre? Cantando? Agradecendo a Deus por conquistas mesmo que elas sejam pequenas? Conquistas, por menores que sejam ainda são conquistas. Tente novamente, não desista tão facilmente, a situação pode ser completamente diferente desta vez. Vale a pena tentar.

Abraço

Pr Helio Morais

Um comentário:

  1. Ser otimista é ser realista! Na ótica divina a esperança será sempre maior que o desespero, rancor e a afronta da derrota e do medo..

    Mariana Barbosa (:

    ResponderExcluir

Que legal receber seu comentário!