domingo, 11 de março de 2012

"Mas à meia-noite ouviu-se um clamor..."

O que vem à sua mente quando se fala da "meia noite"? Nunca pensou nisso? Vamos explorar um pouquinho esta pergunta. Meia noite é hora em que as atividades diárias já se encerraram e normalmente as pessoas se preparam para o descano ou já estão descansando. A "meia noite" é uma hora de referência, hora de transição. É um marco de que já terminou o dia e estamos no ponto alto da noite. Contrário, logicamente da expressão que dizemos "sol do meia dia" nos referindo que estamos no ápice do dia.
A meia noite é um horário de silêncio, reflexão, poucos compromissos, poucas atividades, etc...
É também definida como hora de medo, arrepios e para alguns até encarada como hora de terror.
Entretanto, para transmitir a você a idéia a seguir, não importa como você encara a "meia noite". Importa apenas que você acompanhe comigo o que gostaria de dividir com você sobre minha reflexão deste verso escrito em Mt 25.6.
A frase foi inserida quando Jesus pronunciava a "Parábola das dez virgens". Jesus procurava, através desta parábola, criar no coração dos discípulos uma atmosfera de expectativa quanto à sua segunda vida. Você pode conferir isto lendo diretamente na Bíblia.
O que quero comentar aqui é que, enquanto lia esta parábola me veio ao pensamento uma reflexão sobre "dois clamores que se ouve à meia noite".

1) O clamor de Deus por você
Verdade: enquanto estamos ocupados demais com os cuidados da vida, normalmente não temos tempo para ouvir Deus falar conosco. Em outras palavras, não temos tempo para Deus. Deus insiste em falar ao nosso coração de forma sutil mas não paramos um pouquinho com a agitação do nosso dia-a-dia para ouvirmos a sua voz.
Mas, á meia noite (no sentido figurado, é claro) , hora de silêncio, de medo, de reflexão, quando nos sentimos sozinhos é que temos a disposição de ouvir a voz de Deus.

2) O clamor da sua alma por Deus
Ao mesmo tempo em que Deus clama por você, a sua alma também clama por Deus em um processo que muitas pessoas definem por "vazio". Já ouviu pessoas dizerem "estou sentindo um vazio"? É um clamor simultâneo, uma necessidade pela presença de Deus em nosso coração, com participação ativa em todos os nossos planos, projetos e sonhos.

O Salmista Davi, por duas vezes exprimiu este sentimento quando escreveu o Salmos 42 (Vale a pena ler): 

"Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, o qual é a salvação da minha face, e o meu Deus." (Salmos 42:11).

Porque não convidar a Deus para fazer parte da sua vida permanentemente? Porque pensar em Deus apenas nos momentos de dificuldade, no momento em que você se sente sozinho e precisa de socorro?

Deus quer fazer parte integrante da sua vida, participar e facilitar as coisas para que você alcance seus sonhos de uma forma plena. Dividir com você os momentos de dificuldade e os momentos de alegria! 
Porque não contar com a ajuda de Deus em todos os momentos? Porque ficar lutando sozinho quando você pode contar com a ajuda do "Todo Poderoso"?
É hora de parar um pouquinho com a agitação, com o stress, com a correria e permitir que Deus possa fazer parte de suas decisões, de seus sonhos, dos seus projetos.
Não perca mais tempo lutando por conta própria, surpreenda-se com o que Deus pode fazer por você!

Abraço

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que legal receber seu comentário!