sexta-feira, 10 de setembro de 2010

O MARTÍRIO de Estevão Atos 7: 54-60

O MARTÍRIO de Estevão Atos 7: 54-60
Estevão foi o 1º. mártir cristão.
Seu nome está em 1º. lugar na lista dos diáconos escolhidos pela Igreja de Jerusalém. Foi homem notável, cheio de fé e do Espírito Santo.
Depois de sua eleição revelou-se um grande pregador, dotado de poder para operar milagres. Daí a grande inveja e ódio que suscitou entre os judeus chamados libertos, os cireneus, os alexandrinos e os da Cilícia e da Ásia. Uma conseqüente perseguição foi inevitável. Acusado de blasfemar contra Moisés e contra Deus, Estevão marca a passagem do cristianismo restrito aos judeus convertidos de Jerusalém para o cristianismo que se espalhou às regiões gentílicas.
Na sua defesa, descrita em Atos dos Apóstolos Capitulo 7, demonstrou que conhecia muito bem a história do povo judeu, pois fez uma exposição notável do Velho Testamento convergindo todas as coisas para Cristo. Isso lhe custou a vida, porque os judeus não podiam suportar esta revelação. Condenado à morte, Estevão foi apedrejado até morrer.
Paralelamente a esse mundo visível, existe um mundo invisível chamado de “regiões celestiais” onde legiões de demônios atuam na vida das pessoas e contra a Igreja que está na terra. Na verdade, o homem vive entre o céu e o inferno, num campo de batalha feroz, sendo vulnerável aos dardos e setas lançados contra si e contra Igreja do Senhor Jesus, a fim de impedir o seu avanço. Sempre teremos inimigos sobrenaturais, que só poderão ser vencidos com a armadura espiritual preparada por Deus para nós. A nossa luta não é contra a carne e o sangue, mas, contra os principados e as potestades e os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestiais.
Foi exatamente isso que aconteceu naquele dia da morte de Estevão. As forças dos exércitos de Satanás fizeram com que aqueles homens abrissem grandes brechas de pecados mortais. Eles foram possessos do diabo e, como os tais rangeram os dentes contra um homem, cujo “rosto se assemelhava ao de um anjo”...
E hoje, estamos livres deste tipo de atitude devido à liberdade de expressão? Temos alguma forma de perseguição pelo fato de proclamarmos o evangelho de Cristo? Podemos traçar um paralelo entre a morte de Estevão e de Jesus Cristo com relação à perseguição?
Estas e outras perguntas serão abordadas em uma ministração que você não pode perder.

Convidamos você a participar desta ministração com Pra Aline Castejjon neste domingo, 12 de Setembro de 2010 na IEB SP.

Deus certamente vai tocar o seu coração com esta mensagem e preparar você para enfrentar os desafios do seu dia a dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que legal receber seu comentário!