domingo, 23 de outubro de 2011

Os dois irmãos...

“Em verdade vos digo que os publicanos e as meretrizes 
entrarão adiante de vós no Reino de Deus”. Mat. 21:31. 

Certo dia, um pai de família chamou um de seus dois filhos e lhe disse: “Filho, vá trabalhar hoje na minha vinha”. Ele, respondendo, lhe disse: “não quero”. Mas, depois, arrependendo-se foi. E o pai, chamando o outro filho, falou-lhe da mesma forma e o rapaz lhe disse: “Eu vou, mas não foi”.
Essa parábola Jesus falou no templo, dirigindo-se aos fariseus. E quando lhes perguntou “qual dos dois lhe obedeceu?” a resposta foi imediata: “o primeiro”. Jesus, então lhes disse: ”Em verdade, em verdade vos digo que os publicanos e as meretrizes entrarão adiante de vós no Reino de Deus.”
O Senhor Jesus, ao fazer essa afirmação, declarou aos fariseus a terrível notícia de que as prostitutas e os públicos entrariam antes deles no Reino dos Céus. Sabemos que os publicanos eram odiados pelos líderes religiosos e considerados traidores e grandes pecadores. Mat.9:10,11 e Luc. 3:12, 13. As meretrizes eram consideradas pelos fariseus como praticantes de atividade vil, a ponto de não se aceitar a oferta da prostituta na Casa do Senhor. Leia Deut. 23:18.
Podemos imaginar o ódio crescente daqueles preconceituosos líderes contra Jesus, que, por Sua vez, não poupou palavras de recriminação, por causa da hipocrisia, presunção, egoísmo e a falta de humildade, que os caracterizavam. Jesus foi inflexível com os fariseus em inúmeras ocasiões, não porque quisesse contender com eles, mas, porque os amava e era misericordioso, esperando que entendessem a Sua mensagem. Muitos se converteram e o maior exemplo é o Apóstolo Paulo, fariseu dos fariseus, que se tornou o grande Apóstolo do Senhor Jesus. Ademais, Jesus era e continua sendo a VERDADE FIEL, daí repudiar tenazmente a mentira, a hipocrisia e a dissimulação.
Essa parábola de Jesus leva-nos a entender que o arrependimento é precioso aos olhos de Deus. Os publicanos e as meretrizes que se arrependeram foram dignos do perdão e da misericórdia do Senhor Deus. Jesus os comparou ao 1º. filho, que disse que não ia, mas, arrependido, foi. Ao passo que, aqueles religiosos, tinham a mesma atitudedo 2º. Filho, que disse que ia, mas não foi... Embora os fariseus fossem considerados doutores da Lei, não as cumpriam. Jesus afirmou que por essa impenitência reprovável, não alcançariam a misericórdia de Deus.
Aplicando a parábola aos nossos dias concluímos que há muitos “filhos de Deus”, membros das igrejas, que são igualmente presunçosos, idólatras, irresponsáveis e hipócritas, como no tempo de Jesus. No entanto,o Senhor deseja que os servos de Deus sejam obedientes à Sua palavra e humildes nas atitudes. Estes, o Senhor não desprezará. Nós devemos banir todas as atitudes aparentes. Podemos enganar ao próximo, mas, a Deus JAMAIS. Ele conhece os nossos pensamentos e intenções do coração. Infelizmente, nas igrejas de hoje, também reconhecemos muitos que afirmam que vão fazer, mas, não fazem. E outros, que descartam a oportunidade, mas, refletindo melhor, arrependem-se e fazem.
O que mais importa para Deus é o reconhecimento de que somos pecadores e necessitamos, diariamente, do Seu perdão. A “máscara da santidade” um dia cairá, e, certamente, grande será a ruína. A melhor virtude que pode existir num cristão é a humildade, o desejo de mudar para melhor, através da prática da Palavra de Deus e o lugar de arrependimento no seu coração. Sejamos honestos conosco mesmo. Analisemos o nosso caráter, diante das oportunidades que nos aparecerem. Alguns dizem: “eu sou assim e não mudo’’! CUIDADO! Fique atento, querido irmão, porque muitos que se consideram salvos, chorarão no dia do arrebatamento da Igreja do Senhor e os, aparentemente, condenados cantarão um hino de Vitória ao nosso Deus. Está em suas mãos fazer a sua escolha!!!
Você é o 1º. Filho ou o 2º.da Parábola mencionada? Pois saiba que ainda dá tempo!!! Busque o Senhor, enquanto é tempo de poder achá-Lo.

Com carinho,

Pra. Aline Castejón Mattar

Veja outros temas:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que legal receber seu comentário!